id O meu corpo: ideas rápidas sobre el cuerpo humano. ¿Puedo hacer lo que quiera con mi cuerpo?, ¿conviene conceder al cuerpo todo lo que desea?
O MEU CORPO
1. Posso fazer o que quiser com o meu corpo? Cada um pode fazer com o seu corpo e com a sua alma muitas coisas, mas nem todas serão acertadas. Podemos escolher, mas essas escolhas não são indiferentes: cada decisão melhora-nos ou piora-nos. Uma pessoa pode suicidar-se ou drogar-se, mas não deve fazê-lo. Pode mutilar-se ou embebedar-se, mas não o deve fazer (liberdade).

2. Mas o meu corpo é meu e faço com ele o que quiser? Perante este argumento, surge uma pergunta: queres, realmente, prejudicar-te? O corpo forma parte de nós, não é algo exterior a nós: somos alma e corpo ao mesmo tempo. Assim, causar dano ao próprio corpo, é causar dano a si mesmo. O prejuízo para o corpo é prejuízo para a pessoa. O respeito e dignidade do corpo são respeito e dignidade da pessoa.

3. O motivo principal para respeitar o corpo é a glória de Deus: quem respeita o seu corpo trata bem algo que Deus criou. E, pelo contrário, quem despreza o seu corpo ofende o Criador, pois descuida algo que Ele aprecia. O Senhor ama a cada pessoa e os danos causados a cada pessoa são ofensas a Deus.

4. Convém conceder ao corpo tudo o que deseja? Não, não. Isso seria uma deterioração séria para a pessoa:

  • Muitas vezes desejamos coisas erradas. Devemos distinguir se o que apetece é realmente bom ou não.
  • Aquele que se concede todos os gostos (prazeres) torna-se frouxo e caprichoso. Para que a vontade não se debilite nem seja escrava dos apetites, convém treinar o domínio do próprio corpo.
  • Muitas vezes os sofrimentos físicos são um bem para a alma e para a pessoa. Por isto, também são bons para o corpo.
  • Os sacrifícios corporais servem de penitência pelos nossos pecados e são caminho directo para seguir os passos de Cristo na cruz.
5. Os sofrimentos físicos são um bem para o corpo? Aparentemente não, uma vez que o corpo sofre. Mas na realidade o corpo não sofre nem goza - veja-se um cadáver -. Quem padece é a pessoa. E a pessoa pode ser feliz no meio de dores físicas se sabe que está a adquiri um grande bem. Por exemplo, um mártir sofre muito, mas ganha a felicidade. A sua dor corporal momentânea é fonte de gozo eterno para ele -alma e corpo-.

6. Como acertar? Coloca-se um problema: por um lado, deve-se tratar o corpo com respeito, por outro convém sacrificar-se e tomar a Cruz. Como acertar? Procurando o bem da pessoa. E qual é? Coincide com a vontade de Deus pois o Senhor sempre deseja o melhor para nós. Como orientação geral, é melhor tratar o corpo com firmeza.

id