id As dependências: ideias rápidas sobre as dependências. O que são as dependências? Exemplos. Como aparecem? Como ultrapassar uma dependência?
AS DEPENDÊNCIAS

1. O que são as dependências? Chama-se dependências ao conjunto de circunstâncias em que o ser humano se sente obrigado a actuar de um modo em que faz dano a si prórpio. Comentários:

  • Na realidade, o homem conserva a sua liberdade e nunca está obrigado por completo a algo. Sem embargo, há casos em que parece o contrário e por isto se diz que o homem se sente obrigado.
  • Se o comportamento é menos obrigatório, não se fala de dependência mas sim de vício, má inclinação, etc.
  • Se se faz um bem a sí mesmo, tão pouco se chama dependência mas sim bom costume, qualidade, etc.
2. Porque é que só há dependência quando o hábito é mau? Fala-se de dependência quando há hábitos maus e não quando são bons, porque se entende que a dependência é algo que o homem não deseja e é evidente que desejamos optar pelo bem e não pelo mal. As boas qualidades e hábitos não são rejeitáveis, mas sim uma ajuda que facilita o fazer o bem como todos desejamos.

3. Exemplos de depedências? De acordo com o objecto que escraviza o homem, há vários tipos de dependências.

  • As drogas (marijuana, cocaína...) fazem muito dano. Das drogas procede a dependência no seu sentido original a partir do qual se generalizou a qualquer coisa que escraviza o homem.
  • Os alimentos.- Ânsia por comer o beber em excesso, impulso obsessivo a comer tal alimento e não outro...
  • O sexo nas suas diversas variantes escraviza muito os seres humanos.
  • Também pode haver um cuidado excessivo pelo corpo, a própria figúra, a aparência.
  • Os objectos: acomulação de tecnología, sapatos, roupa, champôs... Há muitos objectos que prendem o homem.
  • A diversão.- Jogar e jogar e jogar. Discoteca e discoteca. Bailaricos e bailaricos. O encadeamento ao jogo é outra das escravidões que recebeu primeiramente o nome de dependência.
  • O eu.- Gosto, parece-me, prefiro, penso… O egoísmo, por vezes, é uma dependência bastante forte e difícil de reconhecer.

4. Como se originam as dependências? Uma dependência torna-se algo de muito instintivo, uma má tendência que o homem não é capaz de dominar. Os modos habituais de surgirem as dependências são:

  • A repetição de actos maus.- Originam um mau costume que se se assentua passa a ser viciosa e escravizante. Por seu lado, a repetição de actos bons originam virtudes e qualidades que facilitam fazer o bem, não o mal. Estes não são dependências, pois estas requerem que sejam acções danosas para o homem. Só se fala de dependências quando há vício. Há que se libertar dos vícios.
  • A repetida aceitação de sentimentos maus.- Se uma pessoa permite frequentes pensamentos de ódio ancora-se no coração. O mesmo sucede com os sentimentos de amargura, pessimismo, inclusive os de afecto à pessoa equivocada.

5. Como livrar-se de uma dependência? Há dependências e obsessões que requerem tratamento médico e deve-se consultar um da especilaidade. Além disto há vários modos de se libertar das dependências:

  • A mortificação, o sacrifício.- O exercício de dominar os próprios gostos ajuda a dominar-se diante de apetites escravizantes.
  • A repetição de actos bons.- Origina boas qualidades e costumes que se contrapõem às que se deseja suprimir. (também é evidente que se devem evitar as más acções para não reforçar o vício).
  • A procura de ideais elevados.- Se se possuem grandes metas, é mais fácil que o coração humano coloque a atenção e o interesse em alcançá-las, e assim tem mais facilidade para libertar-se de tendências escravizantes. O serviço aos outros será um exemplo de bom ideal.
  • O apoio de boas pessoas e de Deus.- Não é bom ficar sós. Avança-se mais rapidamente se se conta com com o alento de outras pessoas. (Da mesma forma, convém evitar os ambientes que facilitem o vício). E desde logo, a ajuda do céu será muito frutuosa (oração, sacramentos...)
id