id La ética: ideias rápidas sobre a ética. O que é a ética? Quais são os grandes princípios éticos? Como acertar com as regras éticas? Qual é o princípio fundamental da ética?
A ÉTICA
  • A. A ética.
  • B. Os princípios éticos.
A. A ÉTICA

1. ¿O Que é a ética? Chama-se ética ao conjunto de normas que regulam o comportamento humano para que seja correcto. Por outras palavras, ética é uma compilação de regras de boa conduta.

2. Como acertar com as regras de boa conduta? Há vários modos de acertar:

  • Seguindo princípios religiosos. - Cada religião regula os comportamentos humanos procurando agradar a Deus e isto é uma boa orientação. Nesta linha, situam-se as três grandes religiões: islão, judeus e as religiões cristãs (protestantes, ortodoxos e católicos). Principalmente são importantes as normas morais da religião católica, as quais recolhem os dez mandamentos e os ensinamentos de Jesus Cristo. Este conhecimento, é uma grande ajuda para fazer o bem.
  • Seguindo teorias filosóficas. - As grandes filosofias dedicaram abundantes esforços a expressar orientações éticas. Assim, aqueles que seguem o marxismo, o relativismo ou o laicismo têm muito regulado o seus modo de pensar ético.
  • Atendendo à própria consciência e ao conselho de boas pessoas. - Este modo de actuar pode estar unido aos sistemas anteriores e, como eles, será mais ou menos válido consoante acerte com a verdade, com o que na verdade convém ao homem.
3. Porque há regras de comportamento? Há regras éticas porque o homem é de uma maneira e não de outras, de modo que há acções que lhe convêm e actos que o prejudicam. Por exemplo, o homem está submetido a regras físicas e não pode voar ou atravessar paredes. Da mesma maneira, o homem está afectado por regras biológicas e está obrigado a alimentar-se e a respirar. Desta mesma maneira, há condutas morais que convêm ao homem e acções que deve evitar.

4. Exemplos de regras éticas? As regras éticas melhores e mais famosas são os dez mandamentos, onde o próprio Deus manifestou ao homem o que lhe convém fazer.

5. Há algum sistema para descobrir regras éticas falsas? Um sistema pode ser aplicar essa regra a um caso bem conhecido. Por exemplo, um caso bem conhecido é que roubar e assassinar está mal. A inexistência de uma regra ética conduz a resultados onde roubar e assassinar estejam bem, sendo então esta regra ética falsa.

6. Há algum exemplo? Vejamos se o relativismo é ou não correcto. Segundo esta postura, não há verdades, mas tudo depende das opiniões de cada um. Aplicando este critério ético relativista, vemos que assassinar pode ser correcto, pois há pessoas que assim pensam (terroristas, assassinos a soldo…). Portanto, o relativismo é falso e deve se ter cuidado, se se cruza com relativista, não vá ele cravar uma faca. Outros sistemas para descobrir éticas falsas são mencionados nos princípios que adiante mencionamos.

B. OS PRINCÍPIOS ÉTICOS

1. O que são os princípios éticos? São regras éticas fundamentais das quais se podem deduzir as outras.

2. Quais são os grandes princípios éticos? Há vários modos de expressá-los. Pode dizer-se que são estes:

  1. Faz o bem e evita o mal.
  2. Não queiras para outro o que não queres para ti.
  3. Não ajas contrariamente à natureza humana.
  4. Deve-se favorecer a dignidade humana.
  5. Nem tudo vale.
  6. O mal não deve fazer-se nem para conseguir um bem.
3. Qual é o princípio fundamental da ética? O primeiro princípio ético é: "faz o bem e evita o mal". É algo evidente. O bem deve fazer-se, o mal deve-se rejeitar. Não é igual fazer o bem ou fazer o mal. Os outros princípios e regras são consequência deste e orientam para escolher o bem ou ajudam a descobrir o mal.

4. Que princípios éticos ajudam a descobrir o mal? Todos ajudam, mas especialmente o 5º e o 6º:

  • Nem tudo vale. - Há males e o mal deve rejeitar-se. Se uma ideia ética conclui que vale tudo, esta ideia ética é falsa. Por exemplo, a regra ética "é bom fazer o que me apetece " permite fazer tudo e é claramente falsa, pois às vezes apetecem acções más como drogar-se ou bater no vizinho. Nem tudo vale.
  • Não é correcto fazer o mal, nem sequer para conseguir um bem. - O mal deve rejeitar-se também neste caso. Vejamos um exemplo fácil: não é correcto assassinar alguém nem sequer para conseguir o bem de livrar-me do seu carácter odioso.

5. Que princípios éticos ajudam a descobrir o bem? Os seis princípios citados ajudam a descobrir o bem, mas principalmente os princípios 2º, 3º e 4º:

  • Não queiras para outro o que não queres para ti.- O primeiro princípio indica que o bem deve fazer-se. Este segundo princípio clarifica que o bem se deve fazer a todos e, para que não haja enganos, põe como orientação o bem que cada um deseja a si mesmo. É um grande princípio ético. Subentende-se que uma pessoa deseja o bem para si mesmo.
  • Não actues contra a natureza humana.- Este princípio é consequência dos dois primeiros. O bem deve fazer-se e o mal evitar-se, portanto, não se deve actuar contra o modo de ser humano. (Pode ver-se lei natural).
  • Deve-se favorecer a dignidade humana.- Outra consequência dos dois primeiros princípios. Quem favorece a dignidade humana faz um bem aos homens e portanto, actua correctamente. É outro princípio ético que ajuda bastante a acertar no comportamento correcto.
6. Qual é o maior bem que se pode procurar? O maior bem possível é aproximar-se de Deus, que é o Bem infinito. Isto é importante, pois segundo o primeiro princípio o bem deve fazer-se e com maior exigência quanto maior for esse bem. Deste modo, o que principal que o homem deve fazer é aproximar-se de Deus, agradar-Lhe, amá-Lo.

7. Qual é o maior bem que pode desejar-se ao próximo? Coincide com o maior bem para si mesmo. Daqui decorre que a maior mostra de caridade é o apostolado: procurar aproximar a Deus os outros.

8. Qual é o melhor resumo das regras éticas? A melhor regra ética é esta: "Amarás a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo". Amar significa desejar o bem de modo que esta regra de amor procura o maior bem para si mesmo, acerta com o bem para os demais e cumpre os seis princípios citados.

id